Visitante Nº:    -   7 usuários online

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O contedo desta pgina requer uma verso mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

18 de Abril de 2014

 

Um caso inusitado e por que não chamarmos de inédito vai acontecer no próximo dia 16 de maio, na Casa do Advogado de Avaré, às 16 horas. Uma moção de Desagravo contra o magistrado Dr. Marcelo Seixas Cabral.

 

O Desagravo é consequência de uma representação feita pelo advogado Dr. Luiz Carlos Dalcim, em razão de ofensas praticadas pelo juiz Dr. Marcelo Seixas Cabral, da Primeira Vara Criminal de Avaré.

 

O Plano Diretor de Avaré vem surpreendendo a opinião pública ao resolver problemas que num passado tão próximo para eles seria impossível. É o caso do COC, uma escola de Avaré que não podia ser instalada perto do velório, mas que, agora, pode.

 

Afinal, como são tiradas essas conclusões tão levadas a sério para alguns e que não são para outros. Esse indício e suposto ato de benevolência do Plano pode causar um estrago sem dó num futuro próximo.

 

Tem gente tomando providências judiciais contra o Plano Diretor de Avaré em que muitos desses conselheiros, em tese, terão que explicar muita coisa que antes não podia para alguns e que agora pode.

 

A coluna recebeu informações de que o que vem ocorrendo na base do SAMU de Avaré se não for tomada uma providencia radical por parte da Secretaria da Saúde, o setor poderá cair na boca do povo. Chibani, as coisas não andam boas por lá; é necessário mais atenção.

 

Logo que ocorreu o caso da senhora que perdeu um filho no ventre, na Santa Casa de Avaré, este jornal vem tentando obter informações sobre como vai indo o caso. Diretores e até mesmo o Secretário Miguel Chibani prometeram uma resposta e até agora nada. Seria esquecimento ou irresponsabilidade?

 

 

O rei resolveu ir ao encontro do povo. Melhor: Paulo Novaes foi ao encontro do povo e isso aconteceu no último sábado com um repeteco do Prefeitura no Bairro que Ernesto insiste em dizer que foi o PT que criou.

 

A idéia de ir ao encontro do povo não é nada ruim, mas é difícil aceitar que foi o PT que criou esse projeto. Interessante que somente cinco anos depois Ernesto fala que foi o PT que criou o Prefeitura no Bairro.

 

Isso também ocorreu quando fizeram o malfadado prédio novo da Câmara. Ernesto ficou cinco ano sem falar no assunto, assim que Bruna assume a presidência, resolveu trazer a público que era contra.

 

Costumamos dar a César o que é de César e aqui vamos dar crédito a Paulo Novaes Filho. Foi ele o único, na época. a se importar com a condução indecente do novo prédio, a prova é que temos gravações quando o prefeito foi entrevistado pelo CQC.

 

O puxadinho da Câmara de Vereadores que vai ficar em torno de mais de 6 milhões de reais é uma afronta a qualquer autoridade e representantes de classe e por que não dizer a organizações e fraternidades, que tanto falam em se preocupar com Avaré.

 

Uma das maneiras ilógicas de tentar amordaçar a imprensa de Avaré ocorreu em uma reunião do Plano Diretor, onde um representante da Maçonaria, que faz parte do conselho, sugeriu aos demais uma moção de repúdio contra o jornalismo da Interativa.

 

Essa atitude, que partiu justamente de um jornalista que defende os princípios políticos do PT, além de ferir princípios jornalísticos, tentou calar a boca justamente do jornalismo da emissora que mais comprovações tem contra o andamento do Plano Diretor de Avaré.

 

Poderia ter sido entre quatro paredes, mas valeram as críticas ácidas de Ernesto na suposta Coletiva. O que deu para entender é que Ernesto queria que toda a cúpula do partido do prefeito também ouvisse suas reclamações.

 

Entre o certo ou errado o que valeu mesmo é que Ernesto mostrou ao poder que as coisas não estão indo tão bem o quanto Paulo Novaes pensa. As críticas não partiram da oposição, mas, sim, de um vereador da situação.

 

E não reclame. Caso alguém morra em Avaré, ou compra um pedaço de terreno na rua do cemitério ou vai ser enterrado em outra cidade. Não existe projeto para um cemitério municipal.

 

Mas, acredite. Já tem até projeto para um rodeio, projeto que o vereador da base Ernesto sempre foi contra em outros governos. Dessa vez você só vai morrer de rir quando vir o pessoal fazendo aquilo que o PT sempre foi contra.

 

Secretarias da Saúde, Assistência Social e a Vigilância Sanitária já se instalam em prédio inacabado e sem itens de segurança. A notícia saiu no jornal A Comarca. Não existe qualquer tipo de sinalização de saída e entrada e nem extintores. Que pressa, gente...

 

Denúncio Ziroldo consegue que a Ficha Limpa Municipal seja aprovada pela Câmara. Tanto cargos comissionados da Prefeitura ou da Câmara que tenham condenações transitado em julgado, podem ser exonerados de seus cargos. O bicho tá pegando.

 

Matéria deste jornal sobre a falta de respeito para com a placa proibitiva no novo semáforo foi uma das mais debatidas na página de relacionamento do Jornal. Esse tipo de discussão é que trás sentido para melhorar, cada vez mais, a cidade.


28 de Março de 2014

 

Foi visto pela sociedade como muita arrogância e falta de educação o palavreado utilizado pelo prefeito em audiência pública, quando disse que, quem foi à Prefeitura e viu que seu imposto estava certo, saiu com “o rabo entre as pernas”. Isso ninguém ouviria do Dr. Paulinho.

 

O prefeito pode estar caindo de cabeça em licitações duvidosas e que estão sendo denunciadas com farta documentação. A empresa contratada já se acha tão em casa que até ônibus está emprestando para a Prefeitura.

 

Bela matéria que está no jornal A Voz do Vale, de hoje. Tudo sobre a balela e as conversas fiadas que aplicam no povo de Avaré usando o nome do Quarto de Milha. Só quem ganha aqui e aplica no Guarujá é que é feliz com o Quarto de Milha.

 

A imprensa de Avaré passa neste momento a mostrar que Avaré não é terra de trouxa. Essa conversa de que mais de 10 milhões ficam no comércio de Avaré é conversa de quem tem compromisso lá dentro do Parque de Exposições.

 

Não faz muito tempo, o vereador Ernesto disse que se houvesse qualquer sinal de desonestidade no governo Paulo Novaes Filho as coisas mudariam. Pelo andar da carruagem, não será o prefeito a cometer desonestidade, mas, sim, alguns setores através de licitações esdrúxulas.

 

Se isso fosse no governo do Bactéria certamente as críticas se instalariam por dias e com direito a ver correligionários do prefeito gastando o português no café do João Guerra.

 

Estranhamente, com todo esse barulho que o jornal A Bigorna fez nessa semana, a assessoria de imprensa da Prefeitura se calou e nem sequer defendeu o prefeito. Será que a ordem é se calar quando erram?

 

Plano Diretor consegue causar problemas para a casa noturna do empresário Paulo César Silva, Office Lounge. O que causa estranheza é que situações piores do que a da casa noturna estão acontecendo e tem Blog já adiantando as resoluções (modificações) de alguns outros bairros.

 

Alguns marinheiros de primeira viagem, aqueles que pensam que usando uma calça preta e um chaveiro da maçonaria são considerados honestos, primeiramente precisam aprender o que é “palavra”.  Desculpa, senhor, mas o homem é conhecido pela palavra dada. Continuará a ser um “bode” negro entre os seus, onde muitos para contentá-lo falarão que é integro.

 

Chorar lágrimas de crocodilo dentro de uma redação de jornal conhecido, para obter notoriedade, simplesmente mostra onde uma pessoa que se diz ilibada e de suposto caráter pode chegar quando pede socorro.  Agora sei onde covardes, corruptos, incompetentes, mentirosos se escondem em Avaré.

 

A que ponto certos homens chegam na vida. Depois de caminhar por um deserto e mostrar a todos sua dignidade, preferem perdê-la apenas por tentar se projetar na mídia de forma torpe, tal qual políticos canalhas. Que pena... É como morrer na praia.

 

Sem leite Nan, uma mãe chega a vender produtos de sua cesta básica recebida da Prefeitura, para conseguir comprar o leite que sua filha necessita.

 

O ex-vereador cassado leva mais uma invertida na Justiça. Foi condenado por injuriar e difamar o diretor do jornal a Comarca, Alexandre Taniguchi. A ofensa foi pesada, pois se tratou de preconceito e de preconceito é o que, em tese, o ex-vereador cassado mais entende.

 

Causou estranheza a muita gente, inclusive a verdadeiros petistas, aqueles que seguem o partido de carteirinha, ouvir Dr. Ernesto dizer que existem sindicatos sérios e sindicatos pelegos. A fala não foi boa não.

 

O vereador parece ter esquecido que o seu partido, o PT, nasceu das entranhas do sindicalismo. O PT sempre esteve à frente defendendo os trabalhadores, graças a sindicatos. Coisa que não vemos aqui em Avaré nos melhores dias que dizem os petistas estarem passando.

 

A observação já é bem grande e a população que acompanha as sessões da Câmara já passou a entender que o Partido dos Trabalhadores já está sem discurso e o jeito é atacar setores da imprensa.


08 de Março de 2014

 

 

Quando você pensa que já viu de tudo nesta vida, de repente, depara com uma notícia estampada em jornal de grande circulação sobre uma juíza que julgava os próprios processos em que aparecia como autora.

 

O que não entendo é que uma matéria dessa natureza, que envolve uma juíza de direito, ao invés de ser publicada na primeira página do jornal (Folha), vem publicada em pagina interna. Será que o quarto poder está esmorecendo?

 

E não podemos nos fazer de cínicos e esconder por trás do receio, porque esse tipo de comportamento não é só no Rio de Janeiro não. No Estado de São Paulo tem coisas horríveis que o Conselho Nacional de Justiça precisa saber.

 

Pode até não parecer, mas está na hora do prefeito Paulo Novaes começar a correr atrás do prejuízo. Sua fama, segundo Roberto Araújo, a de “tirar dos pobres para dar aos ricos” parece que está pegando.

 

As críticas contra a saúde de Avaré continuam aumentando, embora alguns políticos façam defesas fáceis de contestar. A falta de médico já vem irritando a população e isso também não é bom para Paulo Novaes Filho, que também é médico.

 

Ex-prefeito Barcheti era completamente execrado na Câmara de Avaré, quando contratava serviços de caminhões de lixo de empresas e até mesmo fazia leasing. Interessante que agora fazem o mesmo e tudo pode.

 

O ex-vereador Ernesto Albuquerque era um dos principais articuladores de críticas a Barcheti, quando alugava ou terceirizava alguma coisa. Desta vez, fazendo parte do governo e sem nada em troca, se cala.

 

O PT que representa o retrocesso também é o partido que muda de opinião de acordo com o vento. Em Avaré, Paulo Novaes Filho faz as mesmas coisas que o ex-prefeito fazia e Ernesto e sua cúpula petista continuam em silêncio.

 

Estão esperando que o vereador Ernesto ou demais companheiros do prefeito expliquem porque Paulo Novaes Filho pode alugar 3 caminhões para coleta de lixo e o ex-prefeito Barcheti não podia.

 

Acredite meu caro e respeitado leitor, em Avaré o sistema político será sempre o mesmo, mudam, apenas, as pessoas e seus grupos. O que João Lima falava no governo Barcheti é o mesmo que fala hoje: espera pra ver...

 

Carnaval de rua. Não há como criticar aquilo que não existiu. Com todo o respeito, faltou algo, faltou tudo. Foi tão ruim que a esposa do prefeito pegou-o pelas mãos e o levou para a casa.

 

Quanto ao Carnaval do Largo São João, o sucesso foi qualificado como bom por muitos que estiveram presentes. Portanto,  o Carnaval do Largo São João merece parabéns.

 

Quanto ao Carnaval do Costa Azul, com certeza, as críticas deverão ser pesadas. E já podemos adiantar que para ganhar do Carnaval do ex-prefeito Barcheti vai ser difícil, na época o dinheiro foi muito. Nesse, a estrutura não ajudou.

 

Por outro lado, mesmo com a brecha da lei, os proprietários de bares do Costa Azul ficaram irritados com a concorrência de cerveja em caixa de isopor. Há quem vá investigar quanto pagou cada vendedor ambulante para vender no Costa Azul.

 

E olha que não eram poucas as caixas de isopor das grandes vendendo cerveja e refrigerante. Será que tudo isso vai aparecer na prestação de contas do Carnaval do Costa Azul? Tem comerciante de lá que vai reclamar.

 

Torre de Babel no Centro Administrativo. Pelo menos foi a informação de uma fonte de que tem muito cacique para pouco índio e as coisas não andam como deveriam andar. Há quem grite “Que saudade do Jussa”...

 

Várias listas estão correndo os pontos principais da cidade para um abaixo-assinado para solicitar do governo do estado, que volte a colocar muro na escola Matilde Vieira, uma das mais antigas de Avaré.

 

E a razão procede. É que a Prefeitura retirou o guarda- noturno o que possibilitou vandalismo a ponto e quebrarem vários vidros de janelas, com pedras do mosaico português.

 

O que chama a atenção é que a Prefeitura não pode colocar um guarda para tomar conta do prédio que é do Estado, mas o atual governo não perde uma oportunidade quando o governador vem para Avaré para pedir alguma coisa.

 

Na próxima vinda, o governador vai ficar sabendo ao pé do ouvido por este jornalista que, em Avaré, não existe tanta preocupação com o que é do estado, mas apenas com o que é do município.


26 de Fevereiro de 2014

 

Jovem é usado nos jogos regionais de 2012 e tem dinheiro retirado em seu nome para gastos nos jogos, sem sua permissão e sem sequer saber do ocorrido. Pior que isso é que seu nome está difícil de ficar limpo.

 

O jovem nem sequer viu o documento. Seu nome foi falsificado para que alguém retirasse o dinheiro. Agora sua mãe corre atrás, porque ele não consegue receber da Prefeitura o seu tempo de serviço.

 

O presidente da Adecca não conseguiu seu intento, o de fazer com que a Justiça viesse a investigar o suposto superfaturamento da Câmara nova de Avaré. A promotora levou em conta a retratação da vereadora Bruna Silvestre.

 

É muito difícil entender os meandros da Justiça. Danilo da Adecca informou que enviou uma cópia de uma gravação onde algumas pessoas falam sobre o caso da Câmara e, mesmo assim, valeu a retratação da vereadora.

 

 Já tem gente pensando que o caso da Adecca pode servir como uma espécie de jurisprudência, para outros assuntos e que é só chegar em frente ao magistrado e dizer: Excelência, não foi por querer, foi um equivoco meu.

 

O fato é que o episódio da Câmara nova de Avaré é uma novela com começo meio e fim, que se estivesse nas mãos de Walcir Carrasco, ele apontaria com certeza os culpados, sem muita força e sem muitos papeis.

 

O que ninguém observa é que tem gente que foi protagonista importante na novela do novo prédio da Câmara, que, atualmente, caiu num silêncio e que reza todas as noites para que este jornal não toque no assunto.

 

Ortega afirma categoricamente que não tem ligação com o atual governo. Mas, em algum setor da Prefeitura parece ter um “monitor” que é filiado ao Partido Verde e que estaria causando bom barulho na garagem.

 

Bruna Silvestre e Denilson Ziroldo (a mulher gato e Robin) estiveram na garagem municipal e ouviram reclamações dos funcionários, o que não seria bom para quem comanda o setor de motoristas do setor da educação.

 

O vereador Ernesto, que também é radialista, de uma hora para outra começou a criticar radialistas de outras emissoras, aqui no caso os da Interativa. Estranho esse procedimento que faz lembrar muito o de Ripoli.

 

O que acabamos de registrar acima era o que falava o vereador radialista no tempo em que Ripoli usava da emissora para criticar vereadores e radialistas. Essa atitude era recriminada por Ernesto.

 

O que ninguém vem conseguindo entender é que o vereador e radialista Ernesto Albuquerque passou a usar a rádio Cidadania, à qual sempre respeitamos, conforme fazia Ripoli na emissora onde trabalhava.

 

Alguns vereadores deveriam saber que ser honesto não é virtude, é obrigação conforme determinam leis e não só o que pensa o político. Honestidade não tem nada a ver com incapacidade, são palavras que nunca se encontram.

 

E o descaso com a causa pública continua. A Zona Azul continua cobrando propina de 12 reais, para que não seja necessário pagar a multa real. Nem a Adecca e nem outras autoridades falam sobre o assunto, a não ser o vereador Denilson.

 

O que causa estranheza é que na Câmara nem mesmo o prefeito vem a público explicar e muito menos os responsáveis pela cobrança dessa propina. E quando cobramos alguns órgãos dizem que estamos fazendo perseguição.

 

A impressão que deixam é que em Avaré vale tudo. Quem tem sobrenome, sobrevive, quem não tem que se vire. E os atos que levam o dinheiro do povo para o ralo continuam e a culpa é sempre da imprensa.

 

Num passado recente, este colunista teve que esclarecer uma matéria que estava certa porque um elemento que faz parte do Demutran disse que a informação estava errada e dissertou sobre a rotatória do Castelinho.

 

Agora fomos buscar informações junto ao DETRAN e a informação que obtivemos é que rotatória é um rolamento que não pode ter obstáculos, como placa de pare ou coisa semelhante. Em Avaré, o erro está lá para quem quiser ver.


15 de Fevereiro de 2014

 

 

Revelações bombásticas de que o prefeito Paulo Novaes teria chamado a atenção recentemente de Deira Visentin, a mulher de ferro do atual governo. Deira estaria invadindo setores importantes do governo.

 

A fonte revela que Deira Visentin estaria invadindo uma das mais importes áreas de atuação do governo, a Secretaria de Fazenda, onde a ação é de José Carlos Pinho, o homem de confiança de Paulo Novaes.

 

Vereadores se calam quando o assunto é a zona azul em Avaré. Até o momento, ninguém na Câmara teve a idéia de chamar o responsável para explicar o porquê da cobrança de 12 reais para não ser multado de verdade.

 

Políticos em Avaré parece que apenas se preocupam com o discurso, sem apresentar solução para os casos. A Sabesp já chegou a ser questionada na Câmara e nenhum vereador apresentou denúncia ao Procon contra a Sabesp.

 

Ainda por cima, a Câmara informa não ter legitimidade para denunciar o caso da falta de água em Avaré. É claro que quem deve discutir o contrato é a Prefeitura, mas nada impede de vereador denunciar ao Procon.

 

Pelo que se vê, está faltando boa vontade de vereadores que, ao invés de se preocupar com a cidade estão é preocupados com aulas de mandarim em Avaré. Melhor ver que o português dos vereadores não está lá essas coisas.

 

A pergunta que corre pelos corredores da política: afinal qual o candidato o PT vai escolher para as próximas eleições. Se é Skaf do PMDB ou Padilha do PT. Já pensou o PT de Avaré apoiando o Skaf de Paulo Novaes?

 

O PT de Avaré continua na contramão da história. O partido  que tanto foi contra no passado, agora tem que dizer amém e ainda rezar pelo atual prefeito. Falar em IPTU na Câmara nem pensar para o PT.

 

É grande a saudade do povo quando na Câmara se ouvia a voz estridente do vereador Ernesto, aquele importante vereador que lutava pelas causas nobres do povo de Avaré.

 

A saudade é grande porque agora Ernesto não defende mais o povo, mas, sim, o atual governo. E o que chama a atenção é que o PT defende o prefeito sem pedir nada em troca, nem mesmo um cargo. Coisa estranha na política.

 

Para defender o prefeito na página virtual um sujeito chegou a atacar e até mesmo ofender moradores do Paraíso. O prefeito teria solicitado que retirasse o que postou. Melhor pensar bem antes de ofender as pessoas.

 

O procurador chefe da Procuradoria Geral do Município,  advogado Paulo Guazzelli, está sendo solicitado pelo vice- presidente da Câmara a comparecer em plenário para explicar por que a Procuradoria não denuncia a Sabesp.

 

Alguém está mexendo o começo do fio do novelo que envolve os Jogos Regionais de Avaré da época do ex-prefeito Rogélio Barcheti. Interessante é que ninguém quer tocar no nome de quem, realmente, comandou os jogos.

 

Até mesmo o ex-secretário Roberval Maciel, o Batman já está respondendo a processo, pelo uso do dinheiro público para um ‘rolezinho’ pelas praias do Guarujá. Ué, Batman, onde estão os amigos nessa hora?

 

Nesse mesmo diapasão, queremos lembrar a todos que a Câmara de Itaí ficou em quase 2 milhões com 1.800 metros quadrados de área construída. Em Avaré, com menos de 1.100 metros quadrados vai ficar em 6 milhões.

 

Agora só falta dizer por aí que a culpa da Câmara de Avaré ficar nesse custo é da imprensa ou do jornalista que na época denunciou os extremos gastos com uma empresa que já estava quebrada e que continuava a construção.

 

Mais interessante ainda é que engenheiro da AREA, na época, disse que o prédio jamais ficaria em pé. Depois de tempos, outro engenheiro da AREA foi dar continuidade à obra. Como se pode confiar em algo que pode cair?

 

A justiça de Avaré acaba de esclarecer que a responsável pelas praças São Benedito e Nossa Senhora das Dores é a Igreja (Arquidiocese de Botucatu). Portanto, a adequação dos banheiros será por conta das paróquias.

 

Terrenos continuam com matagais em Avaré. Até parece ser um caso difícil de resolver, quando a Prefeitura deveria emitir um comunicado ao proprietário, ou limpar e mandar a conta. Afinal, por que tanta demora?

 

O que ninguém do governo Paulo Novaes está observando é que essa demora e a continuidade de terrenos com matagais apenas está servindo para aumentar as criticas à administração.

 

Entre os dias 18 e 20 de fevereiro, com apoio da Secretaria  de Cultura e do Conselho de Política Cultural, acontecerá a Conferência Organizacional da Cultura de Avaré (Confoca),  destinada a debater com a sociedade a política cultural .

 

O novo prédio do Fórum de Avaré já começa a ganhar espaço junto aos blocos de formadores de opinião. As conversas são que no prédio que está em fase de conclusão, com uma arquitetura moderna, deverá faltar espaço.

 

Bem estruturado, o novo prédio do forum, segundo pessoas ligadas à Justiça, não suportará toda a demanda, já que a maioria das salas não tem capacidade de abrigar o número de funcionários que deve comportar.

 


30 de Janeiro de 2014

O aumento de imposto já começa a chegar às residências e traz para o contribuinte, que não consegue entender de onde tiraram tantos números para ser cobrados, um caminhão de perguntas.

 

Não é pequeno o tamanho da fila no Centro Administrativo de pessoas que receberam uma cobrança que, possivelmente, tenha a ver com aquele avião da Funcate. O certo é que essa cobrança vai trazer muita polêmica.

 

As conversas da semana são de que o PT não vai aceitar essa conversa de terceirização. Mas, há quem diga que tudo isso não passa de um balão de ensaio. Quem não tem com o que negociar não tem como impedir.

 

O PT não estaria com essa corda toda. Depois de contribuir com o prefeito em pautas e projetos que em outros governos foi contra, não dá para, agora, justamente depois de um ano, achar que pode colocar o prefeito na parede.

 

O PT de Avaré está completamente sem credibilidade, depois que deixou de lado importantes nomes, principalmente daqueles que nunca se reuniriam com o PMDB. O PT de Avaré está sozinho e pregando no deserto.

 

O ex-prefeito Joselyr Silvestre sofre mais uma condenação na Justiça. Ele teve mais uma vez os seus direitos políticos suspensos por quatro anos e vai ter que pagar multa. A informação é que ainda cabe recurso nessa sentença.

 

O prefeito Paulo Novaes Filho prorrogou, nesta semana, o contrato com a empresa que terceiriza os serviços do Pronto Socorro de Avaré. A informação é que, na proposta de licitação, empresas apresentaram preços maiores.

 

O prefeito confirma que não está contente com o trabalho dessa empresa que, aliás, tem promovido muito mais reclamações por parte de pacientes que procuram o Pronto Socorro. A Hygia com seus tropeços ainda era melhor.

 

Em uma entrevista no Direto da Redação na Interativa, o prefeito Paulo Novaes informou estar descontente com o trabalho da Gamp, que assumiu a Hygia. Agora tem mais essa, aguardar alguma empresa com custo melhor.

 

O secretário de Meio Ambiente informa à imprensa que, em maio, a Prefeitura já poderá terceirizar a coleta de lixo. Interessante que o prefeito vai a televisão é informa à população que ainda é uma possibilidade.

 

O prefeito tem deflagrado uma polêmica que ainda vai ganhar muitos adeptos, que é o caso da intenção de terceirizar a limpeza da cidade. Pensando bem, seria muito interessante.

 

O que não é interessante é ter 75 funcionários para uma limpeza e não ter força de comando. Se for terceirizado, serão mais 75 servidores fazendo parte do inchaço da Prefeitura de Avaré. E esse governo sempre foi contra.

 

Enquanto isso o PT se cala. Logo o partido que era contra qualquer tipo de terceirização em Avaré. Se o governo Barcheti falasse em terceirização já era o suficiente para que os vereadores do PT usassem da tribuna dizendo-se contra.

 

No momento, mesmo sem qualquer cargo no governo, o PT de Avaré aparece como bom samaritano, concordando e votando tudo que o prefeito pede. Essa nem Freud explicaria, já que o PT é contra terceirizações em Avaré.

 

Fomos ver de perto e descobrimos que não existe nenhuma placa de sinalização de passagem de pedestres, o que mostra descaso para com os moradores daquele bairro. Nem mesmo o isolamento colocado pela SPVias ajudou.

 

Buracos e terrenos com matagais continuam sendo o maior problema para o prefeito. São muitos os terrenos cujos proprietários são pessoas bem abalizadas financeiramente e cujos terrenos servem como péssimo exemplo.

 

Outros prefeitos que conhecemos chegavam a enviar multas ou até limpavam os terrenos, mandando a conta depois. Mas, parece que, para este governo, isto não seria uma boa atitude.

 

Administrar fortuna é fácil o que queremos ver é aqueles que se dizem governantes governarem a pobreza. Isso mesmo, pagar conta com dinheiro em caixa é fácil, o difícil é acabar com buracos e limpar a cidade.

 

Estranhamente, certo vereador cassado aqui da região, estaria telefonando para empresários, solicitando ajuda financeira para contratar advogado. É bem possível que esse político ainda acredite em gnomos e Papai Noel.

 

A Gamp Grupo de Apoio à Medicina Preventiva, responsável pela terceirização do Pronto Socorro, não mostra a que veio. Até mesmo o prefeito Paulo Novaes disse que não gosta do serviço prestado pela empresa.

 

Segundo consta no Portal da Transparência, no ano de 2013, a Prefeitura teria arrecadado 181 milhões de reais, empenhou 175 milhões e teve um superávit de 6 milhões,  o resto a pagar chegava a 72 milhões e no portal consta o pagamento de 22 milhões que representa 30,55 da dívida empenhada. O colunista da Voz do Vale, João Batista Leme, matou a pau.

 

Que me desculpem o prefeito e sua cúpula, mas um ano e um mês e ainda o povo da periferia e de condomínios nobres continua gritando contra o mato e buraco, isso é uma coisa básica com que qualquer prefeito e sua cúpula acabariam em um ano. Desculpe senhor prefeito, na administração de seu querido pai não chegaria a tanto.


13 de Janeiro de 2014

 

O ano começa com uma notícia que divide opiniões e até mesmo o Partido dos Trabalhadores já foi contra essa prática, a de terceirizar certos setores da Prefeitura. Desta vez, o prefeito Paulo Novaes Filho vai terceirizar a coleta de lixo.

 

Interessante que, num passado não muito distante, o vereador Ernesto Albuquerque junto com seu partido o PT era completamente contrário à terceirização. Eles se preocupavam muito com os servidores que eram remanejados.

 

A oposição ao prefeito insiste em dizer que o atual governo não quer enxergar. Afirma que a terceirização do Pronto Socorro nunca deu certo e nem tem servido como exemplo para que mudem o sistema e não terceirizar nada. Cadê o PT?

 

Seria interessante que o PT tirasse como exemplo a cidade de Sorocaba que, há mais de um ano, vem sofrendo com a terceirização da coleta de lixo, isso sem contar a cidade de Itapecerica da Serra.

 

Terceirizar o serviço de coleta de lixo é menosprezar o trabalho de 74 servidores. O que falta e o atual governo de Avaré não vê é pulso firme. O PT deveria ensinar isso ao governo.

 

Secretário diz que o executivo de Avaré está descontente com o serviço de 74 servidores e que terceirizar a coleta de lixo tem sido o caminho de muitas cidades. O secretário está equivocado,   parece  não saber o que ocorre em outras cidades.

 

Em outubro do ano passado, a empresa terceirizada que faz coleta de lixo em Botucatu entrou em greve. Pois é, secretário Júlio Pinhel e o senhor fala que o caminho é a terceirização. Olha que o senhor mora em Botucatu e nunca falou nisso...

 

Mesmo sem qualquer cargo no governo, o PT passa a concordar com tudo que o prefeito faz e diz que tudo isso é visando ao bem da cidade. Engraçado é que outros partidos estão se alojando no governo e o PT não vê.

 

Essa terceirização já era esperada, depois que alguns pedidos foram feitos à Câmara. A mudança de nomenclatura para destino de funcionários vai ajudar e muito para a transferência dos 74 servidores. E ainda dizem que não há inchaço.

 

O ano se passou e a sociedade continua apontando os buracos e matagais como grande problema da administração de Paulo Novaes Filho. Por outro lado, companheiros de Novaes afirmam que muita coisa já foi feita, a oposição é que não enxerga.

 

Ernesto ficou injuriado quando foi entrevistado no Direto da Redação da Interativa. Cobrou porque o programa entrevistou Joselyr Silvestre. Ao ser perguntado se na emissora em que trabalha teria alguma vez entrevistado Joselyr, afirmou que não.

 

É bem possível que o vereador não conheça aquela nota que diz: Posso não concordar com nada do que dizes, mas defendo até a morte o direito de dizê-lo. Isso, em qualquer lugar, seja no jornal ou em emissora de rádio, chama-se democracia.

 

E, segundo o colunista João Batista Leme, estaria correndo pelos bastidores da politica que vereadores Roberto Araújo, Denilson Ziroldo e Bruna Silvestre estariam ingressando com uma Ação Popular para suspender a aprovação do ITBI. Vem barulho.

 

Completamente abandonado o Balneário Costa Azul. Aquele que deveria ser também um cartão de visita, atualmente, apenas expõe problemas de limpeza. O fato é contestado por alguns companheiros do prefeito, mas sem uma explicação plausível.


23 de Dezembro de 2013

 

Paulo Novaes Filho reconheceu recentemente que a empresa que assumiu a administração do Pronto Socorro deixa a desejar e informou que vai trocar a empresa. Aliás, a atual é bem pior do que o Instituto Higya.

 

Miguel Chabani (O Polones), segundo seus desafetos, disse que não volta atrás do que disse à Bruna sobre a compra das ambulâncias.  Houve uma impugnação, mas em janeiro o processo licitatório sai novamente e as ambulâncias serão compradas.

 

E chega o final do ano com a cidade passando por muitos problemas sérios e principalmente no que se refere ao básico. Mas, em recente entrevista Paulo Novaes promete e muito para o próximo ano.

 

Para o próximo ano, o prefeito Paulo Novaes não pretende fazer modificações em seu secretariado, foi o que afirmou em entrevista ao jornal A Comarca. Seu secretariado até já teria apresentado o plano de trabalho para o ano que vem.

 

Posição e oposição já se armam de argumentos. A posição fala que muita coisa vai mudar, mas em contrapartida, pelo que se viu neste ano algumas derrapadas inglórias, a oposição parece acreditar que as coisas não serão como pensam. Opinião é opinião.

 

Interessante. Quando a Interativa convidou a Bruna Silvestre para falar, Zenna e Ogunhê foram criticados que estariam constrangendo muita gente. Mas esses mesmos críticos não valeram quando o prefeito foi falar sobre seu governo.

 

Vereador cassado insiste para que critiquemos aqui o Deputado Campos Machado. Desnudo da minha vaidade para afirmar que não cuspo no prato que como. Aqueles que isso fizeram e que achavam que tinham poder, hoje estão desempregados e sem poder.

 

Mais uma vez a Justiça nega provimento a mais um recurso do vereador cassado Rodivaldo Ripoli. A insistência é tanta e sempre usando cerceamento de defesa que ele conseguiu que a Justiça entendesse o seu pedido como ato de má fé processual.

 

Pelo que foi entendido no acordão, o vereador enviava em seus recursos apenas o cerceamento de sua defesa, sem colocar nesse mesmo recurso a versão da Câmara de Vereadores. Recursos que acabaram caindo nas mãos de Rui Stoco.

 

O presidente do Comtur, Lambertus Heijmeijer, conselho ligado ao Turismo, considerou que a contratação do cantor Lucas Ferreira para o encerramento da Interlactea, não era prioridade nenhuma. A Secretaria de Turismo teria pago 40 mil pelo show com pouca plateia.

 

A bem da verdade, o dinheiro usado foi da Secretaria de Turismo como todos já sabem, mas quem mandou contratar foi o próprio prefeito Paulo Novaes, que assumiu essa condição em uma entrevista no Direto da Redação da Interativa.

 

Por sinal, o show foi criticado também pelo vereador petista Ernesto Albuquerque, o que não deixou de ser um erro crasso para um evento que não pedia nada desse tipo de apresentação e feito de última hora.

 

Lambertus entendeu que essa verba que foi paga ao show do cantor sertanejo poderia ser gasto em pouca parte na decoração natalina, razão pela qual o Natal iluminado foi por água abaixo.

 

Bela entrevista do vereador Ernesto na Revista O Avaré. Mas, a opinião pública ainda afirma que ele faz falta nas retóricas de critico, já que suas críticas sempre foram as mais verdadeiras possíveis. Agora só brigar com a presidente já não dá ibope mais.

 

Com as reuniões antecipadas antes da sessão da Câmara, isso dito pelo próprio prefeito, algo nos diz que tudo vai como favas marcadas para a Câmara. Então, as sessões, em tese, parecem mais um teatrinho para a plateia. Ou não?

 

Vejamos pelo ângulo jornalístico que é o que este jornal vem entendendo. Se tudo é acertado em uma reunião, todas as segundas-feiras com a maioria, as favas já vão contadas, então por que tanto teatro. O povo precisa saber como funciona o poder legislativo.

 

Tanto é verdade o acontecimento dessas reuniões que o prefeito Paulo Novaes deixou mais do que claro e deu até os nomes daqueles que não comparecem às reuniões. Que são: Denilson, Bruna Silvestre e Roberto Araujo.

 

Até mesmo o neófito vereador Davi Cortez está fazendo uma grande cortesia ao prefeito em comparecer a essas reuniões que antecedem as sessões da Câmara. Até Marcelo Ortega e Estati já aderiram ao novo modelo político.

 

 Não seria hora de realmente se desfazer dos dois novos prédios da Câmara de Avaré e voltar às sessões no prédio do Paço Municipal, ali no rol de entrada.  Seme Jubram daria belas gargalhadas lá de cima.


11 de Dezembro de 2013

 

Embora os entendimentos sobre uma suposta volta de Ripoli sejam complexos e por alguns até pessimamente interpretados, essa volta pode demorar, e muito, a chegar ao final. A morosidade da Justiça é uma das razões.

 

Caso esse devaneio político venha a acontecer, tenham a certeza, tudo vai voltar a ser como antes. Prepare as malas, Davi Cortez, porque, se for verdade, sua cortesia pode estar no fim.

 

Até mesmo Carlos Alberto Estati passou a confiar no prefeito, esquecendo que foi o grupo do prefeito que, supostamente, o teria filmado comprando voto. E, agora, ele dá o voto graciosamente.  Vereador que não pensa, não vai longe.

 

 

A falta de médico compromete cada vez mais o serviço do Samu de Avaré. Estivemos na Base no começo dessa semana e vimos as condições desumanas em que trabalham os abnegados profissionais.

 

A situação do Samu não é de hoje, mas o Secretário de Saúde já informou que, quanto ao caso da ajuda de custo para viagens ele já teria encaminhado para análise. Acontece que enquanto a Prefeitura analisa as dificuldades continuam.

 

Acreditamos que para todas as reclamações que o pessoal do Samu fez, Miguel Chibani tomou providências, mas ocorre que essas providências não passaram além das escadarias da Prefeitura.

 

O que se passamos a observar, agora, é que aqueles que deveriam ser os responsáveis pela condição em que está o serviço do Samu, tentam jogar para outro as responsabilidades enquanto problemas continuam. É a burocracia!

 

Uma alegação é que os municípios que integram o Samu regional não conseguem contratar profissionais. Ocorre que querem contratar médicos como se fossem sobreviver com salários mesquinhos, mesmo com um superávit de 6 milhões.

 

É impressionante como a máquina administrativa de Avaré é difícil de ser compreendida. Quanto ao lado político, esse é fácil de saber. Basta ver que tentaram usar um tal superávit de 6 milhões que não existia há 10 anos em Avaré.

 

A informação é contraditória de que há 10 anos não existia superávit de 6 milhões na Prefeitura de Avaré. O Tribunal de Contas contribui para mostrar o equívoco da assessoria de Comunicação.

 

Essa continha de superávit já está irritando muita gente. Se não tem dinheiro e tem superávit, então tem coisa errada, porque as explicações matemáticas são que: superávit é quando se recebe mais do que se gasta.

 

Para políticos essa conversa de superávit nada mais foi do que uma cortina de fumaça, para tirar o prefeito das profundas críticas. O interessante é que muita gente está acreditando nessa conversa de superávit e aumento de imposto.  

 

A ex-prefeita Lilian Manguli, segundo o Tribunal de Contas, que assumiu no lugar de Joselyr, teve um superávit de 10 milhões e meio, antes desses 10 anos. Com um detalhe: não houve alarde popular como teve, em 11 meses, o atual.  

 

Corrida de São Silvestre. Qualquer Prefeitura sabe que acontece no final do ano, no dia 31 para o dia primeiro. Parece que em Avaré se esqueceram disso. Vão contratar uma empresa por emergência. Muito estranho, né?

 

 

Ditinho da Farmácia disse a semana passada que foi ofendido pela presidente da Câmara, Bruna Silvestre. Entretanto, Bruna e Denilson afirmam que foram ofendidos pelo vereador Ernesto. Não seria hora de parar com essas picuinhas?

 

Enquanto isso a cidade continua em um caos com muito mato e buraco e, para contribuir com isso, a chuva. A Prefeitura fala que está com as contas em ordem mas não consegue o que é mais fácil: delegar poderes.

 

Com mais de 2.800 funcionários, o que seria o dobro da cidade de Botucatu, Avaré não consegue tapar os buracos da cidade, mesmo com o serviço de tapa buraco trabalhando. Ocorre que a chuva leva tudo embora. Cadê os técnicos...

 

O assunto mais falado em Avaré é sobre buraco e mato. Essa história já se prolonga de outro governo, porém o atual parece não conseguir resolver o caso. E olha que é um governo de reconstrução...

 

E o prefeito tenta a sua via preferida para chegar ao povo, sua página de relacionamento. Como diz Zenna Araujo, é um governo que não gosta de pergunta difícil. Quando se fala no aumento de imposto, muita gente treme.

 

O prefeito começa agora a dar desconto para que as pessoas paguem impostos e isso é a razão de muita gente deixar para o final de ano para pagar seus impostos, com um descontinho. Enquanto isso, leiloeiros são isentados.


24 de Novembro de 2013

 

Bem como o ocorrido com a Unimed de São José dos Campos, moradores de Avaré que tinham contratos com a Unimed de Avaré e foram cancelados, entraram na Justiça contra esse cancelamento.

 

O caso vem ocorrendo em muitas cidades do interior de São Paulo em que unidades Unimed estão sendo condenadas em ações públicas e obrigadas a continuar com o atendimento de contratos de prestação de assistência médica, o conhecido Plano de Saúde.

 

Já que estamos falando de saúde, o prefeito de Avaré Paulo Novaes Filho precisa ter muita saúde, a partir de agora, para explicar mais uma situação em que, em tese, chega a desmentir de última hora o seu Secretário de Saúde.

 

O prefeito Paulo Novaes Filho afirma ter em mãos notificação de uma dívida da Prefeitura com o Ecad, no valor de 4 milhões de reais, que, segundo ele, ainda não teria repassado à Secretaria da Fazenda. A notícia foi levantada na Câmara pela líder Rosangela Paulucci.

 

O Jornal A Comarca, em sua edição do dia 23, traz na pagina 2, depois de entrevistar o Secretário José Carlos Pinho, uma notícia em que se certifica que não existe nenhuma dívida da Prefeitura para o Ecad. Palavras do Secretário Pinho.

 

O prefeito Paulo Novaes acaba de colocar muita pimenta no vatapá o secretário Pinho, quando telefonou para o Jornalista Alexandre Taniguchi, dizendo que a dívida existe e que apenas ainda não teria repassado a notificação ao secretário.

 

Essa é mais uma atitude que vem ganhando discussões em vários pontos da cidade. A primeira seria o motivo de o prefeito ter avisado a vereadora da dívida e não o seu secretário. A segunda condição seria desmentir uma explicação muito consistente de um secretário sério.

 

A terceira e última é que mais chama a atenção dos formadores de opinião. É o prefeito Paulo Novaes demorar muito para entregar na Secretaria de Fazenda um documento que formaliza uma dívida milionária da Prefeitura que, para muitos, é muito séria.

 

Vereadores com toda a certeza na sessão de hoje, dia 25 de novembro, penúltima sessão do ano, deverão cobrar do prefeito Paulo Novaes Filho a apresentação dessa notificação em que ele informou primeiro a sua líder na Câmara, quando deveria, em tese, ter entregado ao seu secretário de Fazenda, José Carlos Pinho.

 

Quanto à contratação do show sertanejo feito pelo prefeito Paulo Novaes, já foi enviado ao Ministério Público e a informação é que outra denúncia será feita ao MP - o uso supostamente indevido de verba do Fundo Municipal de Turismo.

 

Parece que a emenda ficou pior que o soneto para o prefeito Paulo Novaes Filho que assumiu, publicamente, ser o responsável pela contratação de um artista para um show de ultima hora para a Feileite.

 

Os pontos já começam se divergindo quando a Prefeitura contrata show para uma feira inexistente, porque, segundo informações, não houve nenhuma Feileite, mas, sim, a SP Intelactea 2013.

 

Dessa maneira é que aparece a contratação do cantor sertanejo Lucas Ferreira, pago pelo prefeito com verba do Fundo Municipal de Turismo, conforme Portal da Transparência.

 

Estranho que o Conselho Municipal de Turismo não foi avisado ou comunicado dessa qualidade de gasto. A matéria está completa e bem explicativa na edição do jornal A Comarca.

 

Para antigos e preparados políticos, o prefeito Paulo Novaes Filho vem se envolvendo em casos crassos que não deveria. Primeiro foi sua ida à casa de um vereador cassado e arqui-inimigo seu.

 

Depois a contratação de um show sertanejo em momento errado e, terceiro, avolumar uma situação em que pode estar, em tese, desmentindo seu secretário de Fazenda. Afinal quem vai ter que se explicar à população?

 

Pedrão Luchesi presidente do Sindicato Rural de Avaré foi a “vedete” do evento SP Interlactea, que aconteceu na Emapa. Mesmo sem ser político e, nem mesmo ocupando cargo, sai mais na fita do que políticos. Miau aparece pouco na fita.

 

O ‘zeloso vereador’ Denilson Ziroldo foi capa do jornal A Voz do Vale na edição do último dia 23 de novembro. O vereador faz mais uma denúncia grave sobre o despejo irregular de lixo dos eventos da Emapa, em terreno da Prefeitura.

 

O interessante é que, no domingo, a coluna Papo de Esquina, verificou que a Prefeitura, logo que tomou conhecimento da denúncia tratou de reparar o erro, mandando limpar o local. Quem disse que denúncia não dá resultado?


1
2
3
4
5
6
7

O contedo desta pgina requer uma verso mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

sindicato dos servidores
holandes